Você sabe o que é e para que serve o seguro DPVAT?

| 14 de novembro de 2016 | Reply

DPVAT é a sigla para Danos Pessoais Causados por Veículos Automotores de Via Terrestre. Assim como o nome já diz, o Seguro DPVAT, trata-se de uma indenização para vítimas de acidentes envolvendo veículos automotores que trafegam por terra e/ou asfalto.

Tem direito a receber essa indenização, que é independente do fato de quem é o responsável pelo ocorrido, os passageiros dos veículos envolvidos algum tipo de acidente, e também pedestres que sofreram atropelamento.

Mesmo tendo sido criado por lei, e estar em vigência desde o ano 70, esse seguro ainda não é bem conhecido pelos motoristas. Algumas pessoas, nem se quer ouviram falar desse benefício, algumas delas pagam a taxa, mas, não sabem para o que serve.

As pessoas também, comumente, confundem o seguro obrigatório DPVAT com os seguros comercializados pelas seguradoras privadas. Por isso, nesse artigo, vamos passar as informações mais relevantes para responder as dúvidas mais comuns.

Saiba o que é, quais os benefícios e como funciona  o Seguro DPVAT

O Seguro do Trânsito, que visa indenizar as pessoais que tiveram danos causados por veículos automotores em vias terrestres, é cobrado anualmente, e deve ser pago junto à primeira parcela ou com cota única do (IPVA).

Esse seguro é administrado por seguradoras devidamente credenciadas ao Seguro DPVAT, e é de responsabilidade da mesma reembolsar as despesas com eventuais acidentes ocorridos dentro do território nacional que envolva qualquer tipo de veículos automotores.

O seguro DPVAT garante indenizações para as vitimas com invalidez permanente, reembolso de despesas médicas e hospitalares e em caso de morte, a família recebe os valores devidos. Para isso é essencial todos os casos serem devidamente comprovados quando o mesmo for solicitado.

Como solicitar o Seguro DPVAT

Para solicitar a indenização, não é cobrada nenhuma taxa, pode ser feito pela própria vitima ou por terceiros como familiares, e mesmo não havendo a necessidade de contratar nenhum profissional para execução dos procedimentos e serviços referente ao DPVAT, fica a sua escolha.

Sendo livre para o cidadão escolher a seguradora de sua preferência. Mas, antes de iniciar qualquer procedimento referente a indenização, lembre-se de consultar a regularidade da seguradora escolhida junto ao Sincor – Sindicado dos Corretores de Seguro.

Para dar inicio aos procedimentos para requerer a indenização, é necessário que as vítimas de lesões ou mesmo familiares de vítimas fatais deverão também apresentar documentos específicos junto a seguradora conveniada.

Documentos necessários para vítimas de lesões corporais ou invalidez temporária ou permanente e vitimas fatais:

O ideal é solicitar junto a seguradora ou agências do Correios, a lista dos documentos obrigatórios, no prazo máximo de 3 anos após o ocorrido, mas, o básico se consiste em:

  • Boletim de Ocorrência, normalmente expedido pela Polícia Civil ou Polícia Militar ou Corpo de Bombeiro;
  • Laudo de Lesões Corporais, expedido pelo Instituto Médico Legal;
  • Guia para Exame de Lesão Corporal, expedido pela Delegacia de Trânsito;
  • Cópia do Certificado de Registro de Licenciamento de Veículo – CRLV;
  • Documentos pessoais de identificação da vítima e beneficiários;
  • Formulário específico da Seguradora, devidamente preenchido.

Em caso de vítimas fatais, são necessários todos os documentos acima e adicionados o Laudo de Necrópsia também expedido pelo Instituto Médico Legal e o Inquérito Policial se necessário, expedido pela Polícia Civil. A partir desse ponto, a seguradora irá lhe orientar os próximos passos.

A seguradora também pode lhe informar os valores que serão recebidos e prazos do processo para o recebimento. A base é calculada em torno de R$13.500,00 para as vítimas fatais, e no máximo, esse mesmo valor nas ocorrências por invalidez, esse valor varia conforme a gravidade.

Para reembolso de despesas médicas e hospitalares, são considerados até R$ 2.700,00, e o pagamento em todos os casos é feito em conta bancária da própria vítima ou de seus beneficiários, no prazo médio de 30 dias logo que enviado a documentação.

Importante ressaltar que, os proprietários de qualquer tipo de veículos automotores só receberão o Certificado de Registro e Licenciamento de veículos – CRLV do ano corrente se Seguro do Trânsito DPVT do ano atual e dos anos anteriores estiverem quitados.

O recolhimento do Seguro DPVAT é essencial para poder prestar as devidas assistências para as vitimas envolvidas em qualquer tipo de acidente envolvendo veículos automotores.

Tags: , , ,

Category: DPVAT

About the Author ()

Leave a Reply